Recentes

Invencível - Clichês, sangue e chave de ouro | Crítica

Animação surpreende por usar o clichê da melhor forma possível


Invencível
 
ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS ESSENCIAIS PARA O APROVEITAMENTO DA OBRA - LEIA APENAS SE JÁ TIVER ASSISTIDO

Publicado por: Lexrenato

Com um caminhão de clichês e muita violência, Invencível veio para surpreender a mim como mais uma obra de excelência do Prime Video.

continua após a publicidade


 
Ao receber a indicação de um amigo do trabalho, assisti a série esperando talvez mais uma "boa" animação, no entanto, o que me foi apresentado foi uma obra de qualidade inquestionável. Produzida por Robert Kirkman, o mesmo criador de The Walking Dead - que por favor já pode acabar - Invencível deu sinais que Kirkman ainda tem muita criatividade para usar.

Falar de produtos de super-heróis/HQ’s já tem ficado cansativo até mesmo para mim que gosto tanto do gênero. Porém, a animação consegue ao menos trazer elementos diferenciados, o que dá um baita fôlego a esse tipo de produção, algo semelhante ao efeito que The Boys tem causado.

Apesar de um plot final muito clichê - um alienígena mandado a terra para conquistá-la - a animação consegue fazer com que mesmo uma história repetitiva, seja agradável de se assistir, e isso ocorre principalmente pela boa construção de seus personagens, atrelada a uma violência extrema da qual não estamos acostumados a ver.

Clichês por sinal tem aos montes aqui, mas repito, não ache que isso é ponto negativo. O momento “Homem-Aranha” de Mark, por exemplo, consegue subverter o gênero. Ficar escondendo a identidade secreta da namorada é repetitivo, a gente entende isso, no entanto, a série agrada ao mostrar uma namorada consciente do que tem acontecido, o que nos dá aquele gostinho de “faz todo sentido que ela soubesse”. O mesmo acontece com o arco de Omni-man, pois fazer de Debbie - sua esposa - uma pessoa inteligente e que entende os sinais a sua volta, deixa tudo aquilo mais crível, apesar de ser em animação.

É impossível falar de Invencível e não citar seus momentos de violência, pois é justamente um dos seus grandes diferenciais. Faz todo sentido, por exemplo, que uma criatura super forte estraçalhe um ser humano normal com movimentos simples, e em um mundo fantasioso cheio de monstros intergaláticos, essa violência pode ser expandida a muito mais do que matar "formigas". É claro que, o que mais impressiona é justamente a morte dos humanos, já que isso nos aproxima da gravidade da violência. Além disso, apesar de por algumas vezes esses momentos serem gratuitos, quando estamos pela ótica de Mark, cada morte passa a contar, o que dá um peso significativo àquilo tudo. 
 
Invencível

O arco do Robo infelizmente decepciona, pois em alguns momentos a série indica uma grande revelação ou que talvez o personagem fosse um vilão, porém, essa questão é subjetiva, visto que a decepção muitas vezes é advinda de nossas próprias expectativas. Quanto aos outros núcleos, o mais interessante aqui é o de Eve Atômica, no entanto, faltou aos roteiristas um pouco mais de exploração da personagem nas batalhas principais, visto que parece ser uma das mais fortes ali. Há de se destacar ainda os vilões Gêmeos Demolidores, pois são responsáveis por momentos bastante divertidos.
 
Sobre a qualidade técnica da animação, o que podemos dizer é que, apesar da simplicidade dos traços nos personagens, as cenas de lutas são bastante dinâmicas, e os cenários são muitas vezes feitos com bastante capricho. A batalha da cidade entre Mark e Omni-man, lembra, mesmo que de relances, a destruição de Superman versus Zod em O Homem de Aço (2013). 

Com um final sangrento, Invencível fecha com chave de ouro sua primeira temporada. Apesar de clichê, o plot citado lá em cima não é tão fácil de ser desvendado, o que pega muitos telespectadores de surpresa. 
 
Com isso, o Prime Video tem mais uma obra de excelência para chamar de sua, o que é uma alternativa válida para quem já está enfadado de Marvel e DC (ou que só goste mesmo desse tipo de produção, o que é o meu caso). É importante lembrar que mais duas temporadas da animação já foram encomendadas pela Amazon.

AVALIAÇÃO: 4.5