Recentes

Liga da Justiça de Zack Snyder | Crítica

Liga da Justiça
 
ESTE ARTIGO NÃO CONTÉM SPOILERS
 
Publicado por: Lexrenato
 
Sim, para calar a boca de muitos haters, finalmente tivemos o prazer de assistir o tão épico e mítico Snyder Cut. Essa data (18/03), entra para história, pois talvez nunca mais veremos algo tão incrível como isso. O Snyder Cut é real, ele existe sim, e se chama Liga da Justiça de Zack Snyder

Continua após a publicidade



Como já era de se esperar para quem vem acompanhando a trajetória do longa, essa versão mantém a mesma estrutura básica do filme de 2017, mas isso não deve ser visto como demérito, já que aqui o roteiro faz sentido, pois é muito melhor explorado. Apesar de simples, a história é envolvente, e dinâmica. Não há espaço para o tédio - como alguns críticos escreveram por aí....

As cenas de ação, e a visceralidade de algumas delas, deixam o filme com tons mais realistas, ao fato que a trilha sonora deixa os momentos mais épicos. Confesso não ter gostado de algumas músicas cantadas, e ainda o tema usado para representar a Mulher-Maravilha, que se torna um pouco enfadonho, pois é tocado repetidas vezes. Apesar disso, ainda sim a trilha sonora é destaque de qualidade, em muitos momentos as cenas ficam ainda mais emocionantes, e com um tom de urgência muito maior, já que na maioria das vezes as trilhas estão bem encaixadas.

Falando em ser épico, a batalha dos antigos deuses contra Darkside é simplesmente maravilhosa, não é a toa que alguns chamam o longa de Senhor dos Anéis da DC Comics, pois é justamente o que lembra. Essa cena em especial me causou arrepios, e é de longe a que mais gostei. Além disso, não podemos esquecer das fantásticas Amazonas, que tem seus momentos badass, causando talvez a sequência melhor coreografada do longa inteiro. Não é segredo que muitos de nós gostaríamos de um filme completo apenas ali na ilha de Themyscira (oportunidade de ouro que Mulher Maravilha 1984 perdeu).

Zack Snyder sendo Zack Snyder causa polêmica, seus filtros escuros e suas excessivas câmeras lentas são motivos de amor e ódio. Claro que o diretor é muito mais que isso, e nos entrega verdadeiras pinturas, daquelas que você pode usar de papel de parede em seu computador. Snyder também cala alguns críticos ao apresentar uma história redonda, coesa e que está praticamente sem furos. Não dá mais para dizer que o diretor não sabe contar histórias.

É claro que o longa não é perfeito. O que mais me incomodou, ainda foram os efeitos especiais em algumas cenas pontuais (já que, na grande maioria do tempo, o CGI estava ótimo). Eu até tento relevar, já que conhecemos toda a trajetória e dificuldade que foi para chegarmos até aqui, no entanto, alguns efeitos ainda são superficiais, e pode tirar a concentração do que está acontecendo na cena. O Ciborg é sem sombra de dúvidas o que mais sofre com isso, me incomodando também as cenas do Caçador de Marte. Já se falarmos do Lobo da Estepe, seu CGI ficou bem melhor trabalhado, o que fez dele uma criatura assustadora.

Lobo da Estepe

Não quero soar repetitivo, mas você leitor já deve ter ouvido por aí que o Ciborg é o coração do filme, e bem, quem fala não está mentindo. Com os arcos de Victor e Barry, o filme toma outra roupagem, e praticamente se transforma se compararmos com a versão de 2017, pois como já havia dito antes, tudo aqui faz sentido, o que era um grande problema no longa passado. Sobre nosso querido azulão (que agora está todo no look preto básico), podemos dizer que ele continua com as referências messiânicas, já que é quase sempre o salvador. Ressuscita-lo para derrotar o "mal" não é mera coincidência.

Algo quase que obrigatório de se falar, é a duração polêmica de 4hs02min que o filme tem. Muitos por aí reclamaram que a produção é longa demais, o que não faz sentido para mim. De certo que quatro horas é realmente bastante tempo, porém, o filme já vem dividido em 6 capítulos justamente para isso, para você pausar e descansar, caso queira. E para além disso, mesmo com um tempo bem extenso, fui capaz de assistir o longa inteiro sem interrupções, pois é bastante dinâmico e consegue facilmente te prender do início ao fim.

Liga da Justiça de Zack Snyder é um filme bem resolvido e que não precisa prestar contas para ninguém. Dificilmente será um longa ao estilo Batman vs Superman, pois aqui praticamente tudo funciona. O filme com certeza irá agradar a grande massa dos fãs, assim como me agradou.

É importante dizer que esta obra não é mais apenas um filme. O longa conta uma história de superação, de luto do seu criador, assim como o luto deixado por Superman… O filme fala de esperança com a chegada de Clark, ou a ascensão daqueles heróis, assim como nós tínhamos a esperança de poder assistir sua versão. O longa nos fala sobre a união da liga, assim como nós fãs nos unirmos para poder ver este dia chegar. Snyder não sabia, mas ele fez de Liga da Justiça uma metáfora de parte de sua própria vida, e é claro, de parte da vida de muitos de nós.

#ReleasetheSnyderCut #RestoretheSnyderVerse #SnyderCut

AVALIAÇÃO: 4.0