Recentes

A Netflix não tem qualidade em suas produções?

Netflix

Publicado por: José Renato
 
Estava eu passeando no Facebook, quando vi um comentário de um usuário criticando duramente a Netflix, e logo abaixo dele, muitos outros comentando algo parecido. Resumindo, diziam mais ou menos o seguinte: “A Netflix precisa melhorar a qualidade de suas produções, tudo é ruim!”
 
continua após a publicidade



Em alguns comentários foi possível perceber também outra reclamação: “A Netflix só tem conteúdo de adolescente”.

Vamos analisar por partes. Antes de tudo, faz sentido para a maioria dos serviços de mídia, como streamings de música e vídeo (YouTube, Netflix, Deezer), que a boa parte de seus conteúdos sejam para o público infanto-juvenil. Não há dúvidas que essa parcela de usuários são os que mais acessam esse tipo de plataforma, assim como redes sociais. Logo, ter muito conteúdo para essas pessoas é quase um padrão em todos esses serviços. Você já olhou por exemplo, os vídeos em alta do YouTube? já olhou as músicas mais tocadas do Spotify? Não é segredo que os ditos jovens, são os maiores consumidores de conteúdos na internet. Mas bem, será que a Netflix só tem isso mesmo, filmes adolescentes? É claro que não! Em uma pequena pesquisada é possível encontrar uma infinidade de produções com classificação indicativa de +18 e +16, que são em sua maioria produções para o público adulto (podemos citar as recentes A Maldição da Mansão Bly, Ratched e o filme O Diabo de Cada Dia), produções de sucesso. Não é difícil encontrar conteúdos nesse sentido.

E talvez você argumente, “tá, mas e a qualidade?” Está aí outra acusação que acredito ser injusta com a plataforma.

Falar de qualidade é um pouco complicado, já que cada pessoa tem uma preferência única, fazendo com que uma produção seja vista como incrível por algumas pessoas, e horrível por outras. Porém, o que o usuário não pode negar é que a Netflix tem investido em grandes diretores e grandes personalidades para suas produções. Em 2019 tivemos o filme O Irlandês, dirigido por um dos mais renomados diretores do cinema, Martin Scorsese. Tivemos também Roma, dirigido por Alfonso Cuarón, tivemos Dois Papas dirigido pelo grande Fernando Meirelles, tivemos também História de um Casamento, com Scarlett Johansson e Adam Driver que deram um show de interpretação, tivemos ainda O Menino que Descobriu o Vento, tivemos Okja, Perdi Meu Corpo, Joias Brutas, Beasts of No Nation, Klaus, Mais Uma Chance… Muitos aí filmes premiados. Se você não conhece tudo isso, a Netflix não tem culpa do que você vem selecionando para assistir. E olha que estou citando apenas produções Originais, se fôssemos falar de tudo que tem no catálogo, a lista não terminaria nunca.

Já se você gosta de séries, como esquecer do fenômeno Dark? Que foi sinônimo de qualidade do início ao fim. E se citarmos The Witcher, The Umbrella Academy, A Maldição da Residência Hill (e a Mansão Bly), Stranger Things, Orange Is The New Black, Peaky Blinders, BoJack Horseman, Castlevania, Sex Education, Demolidor, Black Mirror, The OA, Anne com E… e por aí vai. Você tem ideia de quantas horas tem de conteúdo apenas nessas produções que citei? Eu não tenho, mas com certeza são muitas!
 
Será que preciso listar também os documentários? Melhor não, preciso encerrar esse artigo ainda hoje.

O que percebo na verdade é que muitas vezes as pessoas ficam presas em suas bolhas, e acabam perdendo alguns conteúdos incríveis. Isso não é necessariamente culpa da pessoa, as vezes temos gostos muito específicos, o que pode diminuir relativamente essa quantidade de horas que se poderia assistir. No entanto, criticar a plataforma dizendo que não tem produções de qualidade, é no mínimo ser injusto ou até desonesto.

Outro problema aparente, é que a Netflix teve uma baixa significativa nos lançamentos em 2020, os filmes citados por exemplo, são em sua maioria de 2019. Mas isso ocorreu principalmente em decorrência da COVID-19, que impossibilitou a gravação de diversas produções, basta você olhar para Disney, Amazon, Warner, todas com problemas em lançar novos filmes ou séries. Na verdade, você nem precisa ir tão longe, basta olhar para os canais nacionais, e vai perceber os vários meses que ficaram repetindo programas e novelas.

Obviamente a Netflix também lança produções ruins, tivemos o mais recente 365 Dias, que sim, é um completo lixo. No entanto, precisamos tentar ter uma visão ampla do que vem acontecendo, para não acabarmos criticando sem um bom argumento, ou, como eu já disse, sermos injustos. Tenho certeza que se você voltar lá e procurar com um pouco mais de cuidado, encontrará produções maravilhosas para serem assistidas.

Um grande abraço!