Recentes

Superman: Entre a Foice e o Martelo | Crítica

Superman: Entre a Foice e o Martelo

ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS!

Recentemente a DC Comics lançou uma animação baseada na renomada HQ Superman: Entre a Foice e o Martelo de Mark Millar e Jerry Siegel. HQ essa que infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler, logo essa crítica está totalmente neutra de seu material de origem, baseando-se apenas na animação de mesmo nome.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


Nessa história a nave do Superman acaba caindo na URSS (União Soviética) em pleno o auge da guerra fria ao invés do Kansas nos EUA, e assim reimagina como seria a trajetória do homem de aço nessa realidade.

A princípio gostei bastante do ar quase que “Tarantinesco” da obra, ao retratar acontecimentos verdadeiros – historicamente falando – e dar desfechos diferentes ao que aconteceu na realidade. Roteiros que brincam em reescrever a história quase sempre me agradam.

A animação infelizmente se perde logo no início de sua trama, mesmo buscando dar uma repaginada em muitos personagens dos quais já estamos acostumados (o que tende a ser bom), a dinâmica entre eles são muito mal construídas. A Mulher Maravilha parece servir apenas de muleta em alguns momentos para o Superman, e pouco faz “acontecer” nesse universo, já o Lanterna Verde e sua tropa de Lanternas, são reduzidos a um bando de soldados que precisam combater seu inimigo do mal, mais genérico impossível. 

Mulher Maravilha e Superman

A trama também não consegue fluir adequadamente entre seus acontecimentos, são cortes e saltos temporais muito longos, que buscam tratar de momentos mais relevantes, porém que na verdade destroem qualquer solidez que o roteiro poderia ter. Os fatos vão acontecendo quase que aleatoriamente, tendo pouca ligação palpável entre eles. Além disso, a trama também se torna inchada, pois são jogados vários e vários elementos, dos quais pouquíssimo deles são bem trabalhados, um exemplo disso seria a rivalidade entre Batman e Superman, ou a rivalidade Superman e Lex Luthor que geralmente ocasionam bons diálogos se considerarmos outras mídias, o que obviamente não aconteceu aqui.

O roteiro tenta ainda nos pegar de surpresa com um plot twist bastante óbvio do Brainiac, e decepciona ao não oferecer qualquer dificuldade no confronto  entre os dois.

Para piorar, o longa perde a oportunidade de explorar temas muito atuais, como a exploração do capitalismo e a utopia do comunismo. Há uma tentativa rasa de discutir os temas, e muitas falas são bastante infantis. Os dois lados são vistos como antagônicos e são retratados da forma mais superficial possível. Marx por exemplo, é citado uma única vez, e os personagens inseridos nos seus respectivos sistemas econômicos, parecem pouco conhecer o que realmente defendem.

Para desanimar ainda mais, a animação é feita a base de estilos mais antigos de desenho, como era feita por exemplo a famosa animação Supeman: A Série Animada, que data de quase 30 anos atrás. Já as cenas de ação estão sem inspiração alguma e passam longe de explorar o potencial do homem de aço.

Superman: Entre a Foice e o Martelo, consegue parecer interessante no início, no entanto, logo se torna chato e maçante. O pouco que a animação traz de novo e as discussões que poderia gerar, são totalmente abandonadas pelo caminho, e o roteiro consegue destruir tudo com sua história mal contada.

AVALIAÇÃO 2.0