Recentes

Evangeline Lilly pede desculpas por chamar Coronavírus de farsa

Evangeline Lilly
 
Há alguns dias atrás, a atriz Evangeline Lilly (famosa pela série Lost), criticou alguns fãs em seu Instagram, afirmando que o Coronavírus seria uma "farsa da mídia".

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Arrependida pelo relato, Lilly fez um novo post pedindo desculpas pelo que disse, veja:

“Olá a todos. Estou escrevendo da minha casa, onde estou em reclusão social desde 18 de março – quando o distanciamento social foi instituído na pequena comunidade onde moro atualmente. Na época do meu post de 16 de março, as diretrizes das autoridades aqui eram que não congregássemos em grupos de mais de 250 pessoas e que lavássemos nossas mãos regularmente, o que estávamos fazendo. 

Dois dias depois, essas diretrizes mudaram e, apesar da minha intensa apreensão pelas repercussões socioeconômicas e políticas desse curso de ação, POR FAVOR, SAIBA QUE FAÇO MINHA PARTE PARA REDUZIR A CURVA, PRATICANDO O DISTANCIAMENTO SOCIAL E FICANDO EM CASA COM MINHA FAMÍLIA. 

Quero oferecer minhas sinceras desculpas pela insensibilidade que mostrei – em meu post anterior – ao sofrimento e medo muito reais que dominaram o mundo através do COVID-19. 

Avós, pais, filhos, irmãs e irmãos estão morrendo, o mundo está se reunindo para encontrar uma maneira de acabar com essa ameaça muito real, e meu silêncio subsequente enviou uma mensagem desdenhosa, arrogante e enigmática. 

Minhas desculpas diretas e especiais às pessoas mais afetadas por esta pandemia. Eu nunca quis te machucar. Quando escrevi esse post há 10 dias, pensei que estava infundindo calma na histeria. Percebo agora que estava projetando meus próprios medos em uma situação já assustadora e traumática.

Fico triste com a perda contínua de vidas e com as decisões impossíveis que os médicos de todo o mundo devem tomar ao tratar os afetados. Estou preocupada com nossas comunidades – pequenas empresas e famílias vivendo de salário em salário – e estou tentando seguir recomendações responsáveis ​​sobre como ajudar. Como muitos de vocês, temo pelas consequências políticas dessa pandemia e estou orando por todos nós. 

Ao mesmo tempo, estou animada com a beleza e a humanidade que vejo tantas pessoas demonstrando umas às outras neste período vulnerável. Quando eu estava lutando com meus próprios medos sobre o distanciamento social, uma pessoa gentil, sábia e graciosa me disse “Faça isso por amor, não por medo" e isso me ajudou a perceber meu lugar em tudo isso. 

Enviando amor a todos, mesmo que não possa recebê-lo de volta por hora”. EL.

Confira: 





Hello everyone. I am writing you from my home where I have been social distancing since Mar 18th – when social distancing was instituted in the small community where I am currently living. At the time of my Mar 16th post, the directives from the authorities here were that we not congregate in groups of more than 250ppl and that we wash our hands regularly, which we were doing. Two days later, those directives changed and, despite my intense trepidation over the socioeconomic and political repercussions of this course of action, PLEASE KNOW I AM DOING MY PART TO FLATTEN THE CURVE, PRACTICING SOCIAL DISTANCING AND STAYING HOME WITH MY FAMILY. I want to offer my sincere and heartfelt apology for the insensitivity I showed in my previous post to the very real suffering and fear that has gripped the world through COVID19. Grandparents, parents, children, sisters and brothers are dying, the world is rallying to find a way to stop this very real threat, and my ensuing silence has sent a dismissive, arrogant and cryptic message. My direct and special apologies to those most affected by this pandemic. I never meant to hurt you. When I wrote that post 10 days ago, I thought I was infusing calm into the hysteria. I can see now that I was projecting my own fears into an already fearful and traumatic situation. I am grieved by the ongoing loss of life, and the impossible decisions medical workers around the world must make as they treat those affected. I am concerned for our communities – small businesses and families living paycheck-to-paycheck – and I am trying to follow responsible recommendations for how to help. Like many of you, I fear for the political aftermath of this pandemic, and I am praying for us all. At the same time, I am heartened by the beauty and humanity I see so many people demonstrating toward one another in this vulnerable time. When I was grappling with my own fears over social distancing, one kind, wise and gracious person said to me “do it out of love, not fear” and it helped me to realize my place in all of this. Sending love to all of you, even if you can’t return it right now. EL
Uma publicação compartilhada por Evangeline Lilly (@evangelinelillyofficial) em