Recentes

Drácula (1º temporada) | Crítica

Drácula

ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS

Drácula - nova série disponibilizada na Netflix - foi produzida pela BBC e é baseada no grande clássico de Bran Stoker. Criado por Mark Gatiss e Steven Moffat, a obra tem um formato diferente dos moldes das séries que estamos acostumados, tendo três longos episódios com cerca de 1h30min cada, verdadeiros filmes. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE


As interpretações de Claes Bang (Conde Drácula) e Dolly Wells (Agatha Van Helsing), estão maravilhosas. Bang em especial, consegue trazer medo e imposição com sua postura, lembrando algumas vezes o tom dado no seriado Lúcifer. 

A série começa muito bem, o primeiro episódio tem uma atmosfera de terror e relembra muito os clássicos do vampiro. Envolto em mistérios, você fica totalmente envolvido com a aventura de Jonathan Harker  (John Heffernan), que aos poucos vai fazendo algumas descobertas, dando ao episódio bastante consistência. A fotografia é bela, e os diálogos muitas vezes sarcásticos e com um humor ácido - típicos de britânicos - faz com que você o ame, ficando ansioso para assistir o segundo. 

Aqui - segundo episódio - a empolgação já caí bastante. A trama é toda desenvolvida em um barco, e até seria interessante se não fosse tão arrastada. Com alguns personagens chatos e descartáveis, você pouco se importa com quem está ali. Outro incomodo é a pouca inteligência - para não dizer outra coisa -, dos tripulantes. O episódio só não é um verdadeiro desastre por demonstrar uma ideia complicada de ser construída e os seus diálogos, que apesar de menos inspirados, ainda estão aceitáveis. 

Já o terceiro episódio é uma completa decepção. Em alguns momentos eu achei que estava assistindo Malhação, só que uma das bem ruins. Insistentemente é mostrado a personagens de Lucy (Lydia West) em uma boate, dá até vontade de pular. Se os personagens secundários do segundo episódio eram chatos, aqui no terceiro eles são insuportáveis. A trama até tenta trazer reflexões sobre o culto a beleza por exemplo, mas faz isso de tal forma que você mal compreende a mensagem. Por fim, o plot twist até que é aceitável, já que a Agatha constantemente falava da falta de conexão entre os medos de Drácula, porém isso também é mostrado de maneira muito rápida, anticlimático e é uma quebra quase total da mitologia do qual eles passaram horas para construir. 

AVALIAÇÃO:


Dado a qualidade do encerramento, dificilmente teremos uma segunda temporada. 


Nenhum comentário

Por favor, seja respeitoso com o colega, obrigado!