Metrópolis: E a criação da ficção científica no cinema


Metrópolis é sem dúvida uma das maiores obras de ficção científica já produzidas. O longa alemão de 1927, trouxe tantas inovações em sua abordagem, que muitas de suas ideias ecoam até hoje. É muito provável que muitos de vocês nem saibam a importância que o filme teve na indústria como um todo, pois suas referências estão tanto na música, quanto no cinema.

Thea Von Harbou foi a responsável em desenvolver a história através de seu livro de mesmo nome, e como era casada com o diretor Fritz Lang, o filme saiu quase praticamente idêntico ao que a autora tinha imaginado. 

MÚSICAS:

Madonna: O filme influenciou simplesmente um dos maiores ícones da música feminina, Madonna. Em dado momento da obra, Maria seduz os homens com uma dança sensual, o que para época gerou grande impacto, visto que a sociedade americana era bastante conservadora (ainda é até hoje). E é exatamente essa cena que Madonna reproduz em dos seus clipes, Material Girl, a loira foi considerada símbolo de independência feminina na época.

Queen: Ainda falando sobre grandes nomes, a banda Queen também se inspirou no longa como apoio de um seus discos, Radio Gaga. 



Beyoncê: E em um dos seus shows, Beyoncê também fez questão de lembrar o famoso Robô de Metrópolis. 


Ainda podemos ver referências em grandes nomes como Lady Gaga e Janelle Monaé.
 
Lady Gaga em ensaio com Dave Lachapelle.


Janelle Monáe, capa do álbum The ArchAndroid.


CONTINUA APÓS O ANÚNCIO


FILMES:

Já se falarmos sobre filmes, as referências vão ainda mais além. O longa criou um grande estilo de obras da ficção científica, pois foi a primeira obra a abordar uma distopia (Uma versão utópica do mundo). Podemos citar alguns deles:
 
Blader Runner – O Caçador de Androides: O longa não só se inspirou na ideia distópica de uma forma geral, como também pegou referências da grande cidade. 


Tendo até alguns takes gravados quase idênticos. 
 

Star Wars: Sendo talvez a maior e mais famosa franquia nerd, Star Wars também acabou bebendo da fonte de ideias que foi o longa de Harbou. A principal referência que pode ser facilmente notada é o robô C3PO, que em entrevista o próprio George Lucas admitiu ser inspirado no robô de Metrópolis.

Através do seu estranho robô, Metrópolis foi capaz também de introduzir a primeira ideia de inteligência artificial no cinema, que mais tarde seriam utilizados como base para filmes como Eu, Robô, O Homem Bicentenário, A.I. Inteligência Artificial, Exterminador do Futuro e até Matrix. 


Batman: Outra grande inspiração do mundo nerd, é a cidade de Gotham, onde paira o famoso homem-morcego. 


É possível ver as referências até na famosa versão gótica de Tim Burton.


De Volta para o Futuro: Além das diversas referências já citadas, o longa ficou famoso por estabelecer nas telonas um dos maiores estereótipos do cinema de ficção, o arquétipo do Cientista Louco (Geralmente um velho cientista de cabelos brancos e bagunçados).


Rick e Morty: Tal estereótipo foi tão difundido, que até nos dias atuais ele é utilizado.
 

É isso pessoal, Metrópolis foi um marco na história do cinema, e é quase uma obrigação para você que quer compreender melhor as raízes da sétima arte. Não deixe de assistir esse grande clássico. Um forte abraço! 


2 comentários:

Por favor, seja respeitoso com o colega, obrigado!