John Wick 3 (Pllano Geral)

ESSE ARTIGO NÃO CONTÉM SPOILERS

Em mais uma aventura cheia de ação e muitas brigas, John Wick (Keanu Reeves), volta para matar uma população de capangas descartáveis e sentar um pouquinho com seu dog.

Algo que me incomodou muito no longa, foi uma quantidade incontável de pessoas que Jonh Wick e sua amiga Sofia (Halle Berry), mataram. São tantas mortes que os personagens mais parecem o Rambo, o que deixou esses momentos com praticamente zero de credibilidade. Claro que, a proposta da obra era apresentar uma ameaça ainda mais perigosa do que os seus dois filmes anteriores, porém isso não necessariamente precisaria se dar através dessa quantidade surreal de subordinados. Felizmente, o próprio filme se corrige mais a frente, mostrando uma ameaça mais crível através de capangas bem equipados, o que fez muito mais sentido.  

Os momentos de ação são bem coreografados, o que deixa toda a cena muito bonita de ser acompanhada. Como existem poucos cortes, você se senti totalmente imerso, e por vezes fica impressionado com qualidade de tudo aquilo, no entanto os elogios param por aqui.

O roteiro é fraquíssimo, com uma estória bem genérica que emula a “jornada de herói”, mas que nem isso consegue, assim a obra logo se torna chata e cansativa. Conforme a trama avança, John fica saltando para falar com um, depois falar com outro, depois falar com outro... até o momento que você não aguenta mais e só quer que ele chegue logo. As justificativas – tirando o arco principal – são todas mal construídas e chega ao ponto de nada mais parecer fazer sentido.

A tal juíza (Asia Kate Dillon), parecia que ia, mas não foi. Sua presença era forte, e quando ela entrava em cena, a sensação era que algo interessante iria acontecer, no entanto, em toda as vezes a vilã não passava das falas mais genéricas possíveis, uma bela aula de desperdício de personagem.

John Wick 3 passa longe de demonstrar a qualidade do seu primeiro, o que foi uma decepção tremenda para a maioria dos fãs. O ápice, que de ápice não tem praticamente nada, fica para trás de momentos anteriores do filme no quesito empolgação, e você termina o longa pensando “ufa! Enfim acabou!”.

NOTA DO FILME: 6,2

Espero que tenha sobrado fôlego para Keanu no próximo Matrix.

0 Comentários