Rubens Ewald (Pllano Geral)

Você que acompanha minimamente as notícias mais atuais, deve ter visto algo sobre a morte do jornalista e critico Rubens Ewald Filho, o fato aconteceu nesta quarta-feira (19), vitima de fraturas em decorrência de uma queda.

Bem, não estou aqui para falar dos detalhes de sua morte, mas sim dos detalhes de sua vida, que como crítico de cinema se tornou um ícone e uma referência, inclusive para mim.

Rubens é um dos responsáveis pelo lançamento do livro "Dicionário de Cineastas", um ótimo guia para quem deseja conhecer os diretores de uma forma geral. Fica a dica de leitura para você que deseja engessar um pouco mais nesse mundo. 

Ewald já confessou em entrevista que anotava os filmes que assistia, mania essa que confesso também manter até hoje. 

Bem humorado, o ícone é referência na forma de criticar, com análises bastante técnicas, ele se tornou um passo no aprendizado de cinema, principalmente o nosso, o cinema nacional. 

Segundo o G1, Rubens "foi grande responsável por popularizar o papel de crítico, ao falar de maneira mais técnica sobre filmes em vários canais da TV...". O que é a mais pura verdade. Graças a seus comentários, eu e muitos outros críticos por aí, foram ganhando espaço e aprendizado para comentar de diversas maneiras essa arte que tanto nos encanta. 

Esse pequeno texto é apenas um tributo a um dos maiores jornalistas e cineastas que tivemos a honra de acompanhar aqui no Brasil. 

"De tanto olhar, eu acabo entendendo, e de tanto entender, eu começo a falar... Eu acho que o crítico nasceu aí, e nasceu também pela solidão..." R.E.F.

Um abraço.

0 Comentários