Abortar, apenas um direito! (Pllano Geral)

Nessa discussão, existem algumas variantes que quase sempre vejo que as pessoas esquecem. A princípio é importante lembrar que o aborto já é legalizado no Brasil dado três situações: Em casos de estupro, em casos que a vida da gestante está em risco, e em situações que o feto é anencéfalo (sem cérebro). Nessas circunstâncias, o aborto já é legal, lembrando que deve ser feito por médico devidamente capacitado. Também muitos esquecem que atualmente no Brasil, só se considera aborto quando o procedimento é feito após o 14º dia de gestação, o que pode invalidar um dos argumentos que sugere que a vida começa na fecundação.

Se você leu direito, esses casos são os que são legais, todo o resto é considerado crime contra vida humana, ou seja, a mulher que abortar sem devida justificativa, pode ser presa e condenada a até três anos de prisão.

A sociedade por várias vezes entra em desiquilíbrio relacionado as leis, pois existem duas forças antagônicas influenciando na opinião da maioria dos indivíduos, a Ciência e a Religião! Mas qual argumento afinal as pessoas usam para serem contra o aborto? O mais utilizado sem dúvida é esse:

- "Todo organismo tem direito a vida, logo um feto também tem".

Se você passar a observar, vai perceber que a maioria que usa esse argumento tem base religiosa, em que, na maioria das vezes desinformados, usam esse argumento furado para apoiar algo sem sentido, simples.

O que você considera vida? Segundo o que a ciência conhece atualmente, apenas a partir do terceiro mês o feto desenvolve sistema nervoso, até lá, ele não sente nada, o que desconstrói mais um argumento, o de que o feto sofre dor física com o aborto.

Acho que minha opinião já não é segredo, e é importante lembrar também que esse não é um ataque direto a religiosos, pois mesmo quando a pessoa não se identifica como uma, vejo muitos usando esses argumentos furados.

Outro problema é claramente o machismo, não há uma mobilização social sobre o aborto masculino, algo que talvez você que me lê nem saiba o que é. Existe a velha mania de querer controlar o corpo feminino, e essa é uma discussão muito extensa para tratar nesse momento. Abortar é um direito da mulher, o corpo é dela e ela deve poder fazer com ele o que quiser, igualmente você faz com o seu.

Porém, não devemos achar também que o aborto deve ser legalizado em todas as situações, e isso na verdade acredito que é o maior medo das pessoas que são contra o aborto, acham que as mulheres saíram abortando por aí a todo momento, o que é uma balela. O aborto deve ser legalizado com regulamentação, que implica em colocar regras para tal prática, que é o que na verdade já acontece, porém, de uma forma não tão preocupada com as mães. A prática é para ser tratada como assunto de saúde púbica e não uma questão jurídica em que se discute penas e restrições. 

É uma discussão que pode as vezes se tornar confusa, no entanto, se você conhecer premissas básicas da ciência, vai ver que na verdade não irá se tratar de assassinato ou de falta de humanidade, mas sim de um ato que irá salvar mais vidas, e que irá melhorar nesse ponto a saúde pública e que dará apenas um direito a mulher sobre o seu próprio corpo, algo que há muito tempo já deveria ser a realidade.

Mais informações:
Canal do Pirulla - Sobre os anencéfalos